quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

Mitologia e Folclore - Amaterasu, A Deusa do Sol

Amaterasu, também conhecido como Amaterasu-Oho-No-Kami, cujo nome significa "Grande Deusa de Agosto Que Ilumina o Céu", é a Deusa do Sol, divindade japonesa que vela sobre os homens e os enche de benefícios. O nome Amaterasu deriva da palavra Amateru, que significa "Brilhar ou Brilho no Céu". A família imperial japonesa e obviamente o Imperador do Japão são, segunda a crença, descendentes diretos de Amaterasu. A Deusa do Sol nasceu do olho esquerdo de Izanagi, após este se purificar de seus pecados no leito de um rio. Amaterasu domina o panteão de deuses do Xinto ou Xintoísmo. É comumente representada empunhando um disco solar. Uma curiosidade é de que o Kojiki (documento mais antigo sobre a história antiga do Japão) não usa pronomes ou gêneros, por isso alguns livros descrevem a divindade como homem, embora o mais comum seja a representação feminina. 

Os mais antigos contos sobre Amaterasu são datados de 680 DC (Kojiki), e 720 DC (Nihon Shoki), estes dois compreendem os registros mais antigos da história japonesa. Na mitologia japonesa Amaterasu, Deusa do Sol, é irmã de Susano'o, Deus das Tempestades e do Mar, e de Tsukuyomi, o Deus da Lua. Todos os três nasceram de Izanagi, quando este purificou-se depois de voltar de sua jornada ao Yomi, o Submundo, e de ter falado no resgate de sua mulher e irmã Izanami. Amaterasu nasceu do olho esquerdo, Tsukuyomi nasceu do olho direito e Susano'o nasceu do nariz de Izanagi.    

Nos primórdios Amaterasu governava o sol e os céus juntamente com seu irmão e marido Tsukuyomi, o Deus da Lua e regente da noite. Amaterasu dividia o céu com Tsukyomi, até que, o Deus da Lua matou a Deusa dos Alimentos, chamada Uke Mochi. Está morte foi o motivo da separação do casal, a partir deste momento Amaterasu rotulou seu ex-marido como um Deus Mau. Desde então a noite separou-se do dia.   

Os texto falam de uma rivalidade de longa data entre Amaterasu e seu outro irmão Susano'o. Houve um tempo em que Susano'o estava prestes a ser banido do céu por ordens de Izanagi. Quando cito o céu, não se refere ao céu como um mundo a parte do mundano e terreno onde os seres humanos vivem, um lugar organizado e único onde os deuses vivem em seus castelos e residências como ocorre no Olimpo e Asgard. No Xinto os deuses vivem em lugares comuns, como cavernas, montanhas, rios, dentro de árvores e etc. O ato de banir um deus do céu é impedi-lo de conviver em sociedade com outras divindades e não expulsá-lo de um lugar específico. Susano'o foi se despedir de sua irmã Amaterasu, A Deusa no primeiro momento ficou desconfiada, então Susano'o propôs um desafio para provar sua sinceridade, ela aceitou. O desafia consiste no seguinte: cada Deus com um objeto do outro criaria o maior número de deuses e deusas em um determinado momento. Através da espada de Susano'o Amaterasu criou três Deusas e através do colar da Deusa do Sol, Susano'o criou cinco Deuses. Alegando que os Deuses por nasceram de seu colar pertenciam a ela e as Deusas nascidas da espada pertenciam a Susano'o, Amaterasu declarou-se a vencedora, pois havia criado um número maior de divindades.

Amaterasu vivia em uma caverna chamada Ama-no-Iwato (algo como "Caverna de Rocha Celestial"), em companhia de suas criadas, que lhes teciam cotidianamente um quimono da cor do tempo. Todos os dias de manhã, a Deusa saía com o tal quimono para iluminar a Terra. Até o dia em que seu irmão e rival Susano'o em um acesso de fúria após perdem um desafio que ele mesmo tinha proposto a sua irmã destruiu os campos de arroz de Amaterasu, ainda insatisfeito jogou o cadáver de um cavalo sobre o tear das criadas. Assustadas as tecelãs atropelaram-se e um delas morreu, perfurada pelo próprio instrumento de trabalho. Amaterasu não apreciou a brincadeira e em um acesso da raiva recolheu-se a sua caverna celestial. Como a Deusa deixou de fazer seu trabalho o sol não voltou a brilhar no céu. O mundo congelou e os campos murcharam. O pânico foi semeando até entre os deuses, que assim como os humanos, não enxergavam nada. Os Deuses temendo a escuridão eterna organizaram uma festa na entrada da caverna. Eles se reuniram e bolaram um estratagema. O Deus da Inteligência, Omaikane, pediu a todos que comparecessem ao redor da caverna e pediu que colocassem um espelho apontando para entrada. Pediram a Uzume, a mais engraçada das Deusas que os distraísse diante da caverna fechada em que Amaterasu estava amuada. A Deusa Uzume não usou de meios termos e pôs-se a dançar provocante, exibindo suas partes íntimas com caretas irresistíveis. Estava tão divertida que os deuses desataram na gargalhada. Curioso, Amaterasu não aguentou; entreabriu a pedra que fechava a caverna, imediatamente os Deuses lhe direcionaram o espelho onde ela viu uma mulher esplêndida, ela mesma. Surpresa, ela adiantou-se. Neste momento os Deuses agarraram-na e a puxaram para fora da caverna. Os Deuses e Deusas convenceram-se a voltar a realizar suas obrigações como Deusa do Sol, assim o sol voltou a brilhar no céu. Como punição pelo ocorrido, Susano'o foi definitivamente banido do convívio dos Deuses.



     
Em Naruto Amaterasu é uma das técnicas concebidas por aqueles que possuam o Mangekyou Sharingan. A técnica consiste na criação de chamas negras que jamais extinguem-se até que o alvo seja totalmente destruído ou que o conjurador "reco-lha", por assim dizer, as chamas. Também é possível selá-las em pergaminhos. O Amaterasu é criado através e apenas do olho esquerdo de seu conjurador.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...