sábado, 2 de maio de 2015

Shikamaru Hiden - Capítulo 1: Konoha (Parte Dois - Tradução)

A novela "Naruto - Shikamaru Hiden: Yami no Shijima ni Ukabu Kumo" lançada em 04 de março, traz um aventura inédita com Nara Shikamaru, dois anos após a Quarta Guerra Mundial Shinobi. A novela é escrita por Takashi Yano, e possui 224 páginas.


Os capítulos da novela serão traduzidos para o português a medida que a versão em inglês seja liberada. Confira a segunda parte do capítulo um (o livro original não faz separação dos capítulos em partes, ela será feita nesta tradução para tornar a leitura menos massante). Para ver outras partes do livro acesse aqui.

------------------------------------------------------------------------------
Capítulo 1 - Konoha (Parte Dois)

Trecho Seletivo
Dirigida ao Sexto Hokage,

Não há muito tempo, então serei breve.

Nossa investigação sobre aquele assunto foi concluída até o grau especificado. No entanto, nenhum dos meus dez companheiros retornaram, eu fui deixado sozinho.

Eu não sei se eles estão vivos ou mortos. No entanto, não havia maneira do inimigo ter nos localizado.

Vou direto ao ponto.

Os assuntos internos deste país são muito piores do que imaginávamos. Se deixarmos como esta, a União Shinobi pode ficar numa situação difícil. Não, na verdade, acredito que a própria estrutura do mundo poderá ser mudada.

Existe um homem que está alterando este país.

Seu nome é Gengo.

Este país está aqui por causa de Gengo, e Gengo está aqui por causa deste país.

Não seria um exagero dizer que este país inteiro só existe por causa de Gengo.

'Encantamento'. Essa é a palavra que descreve Gengo mais apropriadamente.

Gengo poderá se tornar a existência que irá mudar o mundo.

Eu não tenho certeza se quero que ele não mude.

Os seres vivos chamados shinobi não possuem uma felicidade garantida, não é?

Por perseverarmos, nós somos shinobi.

Mas isso é realmente algo bom?

Hokage-sama.

Não, Kakashi-san.

Eu não sei mais quem eu sou...

-------------------------------------------------

Levantando a cabeça após ler a mensagem de Sai, Shikamaru solta um pequeno suspiro.

Kakashi esta sentado em sua cadeira, com os cotovelos encostados na mesa. Ele veste o chapéu que todos os Hokage deveriam usar em assuntos oficiais ou não. Ele passa a mão no cabelo, que havia crescido nos últimos anos. Cada parte do seu rosto, abaixo do nariz, estava escondida atrás da máscara, como sempre.

Segurando o queixo com as duas mãos, ele calmamente assiste a reação de Shikamaru.

"O que você está pensando?" Ele perguntou, com uma voz muito clara.

Não há mais ninguém dentro do escritório do Hokage.

"Eu acho... por que Sai enviaria uma Chōjū Giga, em vez dele mesmo retornar?"

"Isso é uma coisa a se perguntar."

Largando o queixo, Kakashi inclina-se para trás, pensativo, levanta seu rosto para olhar o teto, ele solta um suspiro ainda mais alto e longo do que Shikamaru.


"Eu acho que, olhando para a mensagem, parece que todos, exceto Sai caíram nas mãos do inimigo e foram mortos, certo?"

"Parece ser isso."

"Sai estava liderando uma equipe formada por dez membros dos mais qualificados da ANBU. Acho que nenhum deles faria algum movimento tolo, expondo-se ao inimigo. Ao que parece, o inimigo é muito habilidoso também."

"Sim..." Dizendo isso, Kakashi girou lentamente a cadeira. Ele girou mais uma vez. Shikamaru deu de cara com as costas da cadeira, lentamente ela retornar a sua posição original. Kakashi era o tipo de homem que mantinha-se relaxado na mais grave das situações.

Normalmente, quando a pessoa é confrontada neste tipo de situação, seu corpo congelaria, junto com seus pensamentos. Propositalmente, para impedir que isso aconteça, Kakashi movimenta-se aparentemente despreocupado. Ele aprendeu a manter seu corpo em constante movimento durante seus anos de shinobi, vendo tantas cenas chocantes, e sangrenta carnificina.

Shikamaru olha para Kakashi com uma expressão de ansiedade no rosto. Ele abre a boca para falar.

"No momento que Sai percebeu que perderá todos os seus companheiros, havia apenas um caminho que ele poderia ter escolhido."

"Fuga, correto?", disse Kakashi, ainda olhando para o teto.

"Sim."

Kakashi acenou para a resposta rápida de Shikamaru. Embora devesse virar o rosto para Shikamaru, ele ainda olhava para o teto.

"No entanto, enviou esta mensagem, em vez de retornar para a vila e reportar-se diretamente a você, Hokage-"

"Quanta vezes eu te disse que Kakashi-san é o suficiente?" Disse Kakashi, finalmente voltando o olhar para Shikamaru. "Desde quando você ficou tão rígido? Você costumava ser tão despreocupado com as coisas."

"Eu não seria uma criança para sempre."

"Ainda hoje, Naruto age como uma criança."

"Naruto é Naruto."

"É, entendo..."

Um olhar triste preencheu os olhos de Kakashi. Ele estendeu o pergaminho de Sai pela mesa, passando os olhos por cima dele.

Sai poderia transformar sua mensagem em um animal de tinta e enviá-los aos mais distantes locais, onde o animal em contato com uma superfície de papel branco transformaria-se na mensagem. O falcão que Shikamaru viu no terraço era um exemplo dessa técnica de Sai.

"A situação é 'muito pior do que imaginávamos', hein..."

"Parece sensato dizer que aqueles shinobi que desapareceram durante a guerra, bem como, aqueles que desapareceram ultimamente, eles estão todos neste país."

"Isso parece ser confirmado por Sai."

"O País do Silêncio..."

A questão toda cresceu como uma bola de neve há dois anos...

Muitas vidas foram tomadas durante a Quarta Guerra Mundial Shinobi, e começou com Uchiha Madara e Uchiha Obito. Para confrontar o poder destas abominações, os shinobi dos Cinco Grandes Países reuniram suas forças. Por fim, a pessoa por trás de Madara, Kaguya Ootsutsuki, foi derrotada e a guerra chegou ao fim.

Cada vila entrou em um período de restauração da paz, os detalhes de descobrir quem foi morto em batalha e quem estava desaparecido em ação transformaram-se em um assunto urgente. A guerra tinha sido uma batalha feroz, que havia configurado novas paisagens no continente. Encontrar um novo cadáver poderia ser considerado um golpe de sorte.

Em comparação, o número de shinobi mortos em batalha, era muito menor do que o número de shinobi desaparecidos.

Os Cinco Grandes Países Shinobi perderam cerca de 10.000 soldados...

10.000 shinobi foram às vítimas da Quarta Guerra Mundial Shinobi.

Seus inimigos na guerra poderiam ter dizimado todo o mundo. Muitos disseram que foi um golpe de sorte a guerra ter encerrado com "apenas essas perdas".

Mas não era como Shikamaru via as coisas.

Mesmo uma vítima, seria uma vítima demais.

Na última guerra, ele havia perdido seu amigo Hyuuga Neji. Shikamaru não acha que sua dor por perder Neji seja algo único entre os dez mil. À dor por perder Hyuuga Neji deve ter sido sentida por outros para cada vítima.

Na morte de uma pessoa, há emoções que você não pode controlar, simplesmente, dizer que eles eram 'apenas um sacrifício'. 

É por essa razão...

É por essa razão que a guerra não pode começar novamente.

"Pergunto-me quantos shinobi desaparecidos foram para o País do Silêncio..." Kakashi murmurou este pensamento para Shikamaru.

Dentre todos os shinobi que haviam desaparecido durante a última guerra, uma pequena parte deve ter sobrevivido, mas fora do alcance do resgate.

A sede da União Shinobi teria sido o primeiro a perceber isso. 

Desde que a sede começou a lidar com todo tipo de pedidos, ajudas e coisas assim, eles foram os primeiros a detectar um padrão. Esse padrão em específico começou a surgir a cerca de um ano atrás.

Os pedidos de missões shinobi diminuíram acentuadamente.

Uma vez que os Cinco Grandes Países Shinobi formaram a união, a tensão e conflito entre nações estrangeiras diminuíram consideravelmente. Dessa forma, era natural que missões Rank-A e Rank-B, as mais perigosas, diminuíssem.  

Mas o assunto não termina aí.

Até mesmo os pedidos para missões Rank-C e Rank-D, relativamente fáceis, diminuíram na mesma proporção.

Shikamaru tinha ouvido falar deste assunto de forma rápida, já que ele tinha seu próprio posto na sede da União Shinobi. Mas não havia nada que eles pudessem fazer para diminuir a queda repentina de missões. A União tinha dito que era uma breve mudança trazida pelos novos ares, e encerrou o assunto.

No entanto, houve um homem que disse que poderia pôr um fim no problema da diminuição das missões, bem como, outro problema que surgiu desde o fim da guerra. 

Aquele homem era Kakashi.

O outro problema que Kakashi tinha intenção de resolver: os casos de desaparecimentos de ninjas dentro dos Cinco Grandes Países, que vinham acontecendo há um ano. 

De um ano para cá, cada vila perdeu um shinobi por mês. Isso contabiliza 12 ninjas desaparecidos por vila. Resultando em 60 ninjas no total, das Cinco Vilas Ocultas. Além disso, eram todos jovens, solteiros, e do sexo masculino.  

Abandonar sua vila configura um grave crime. É claro que cada vila enviou pessoas em busca dos desertores, mas de alguma forma, nem um sequer tinha sido encontrado.

"Eu provavelmente fiz a coisa errada pedindo para Sai continuar a investigação, quando ele me pediu reforços." Disse Kakashi. "Eu deveria ter o tirado da missão e ver se estava mentalmente preparado para a missão, antes de enviá-lo para o País do Silêncio."

"Lamentar agora não muda nada."

"É verdade."

Sai, tinha sido enviado para investigar os casos de desaparecimentos, a cerca de um mês atrás ele enviou uma mensagem de que encontrará uma pista. Kakashi acreditava que os desaparecimentos e a diminuição no pedido de missões estavam relacionados, Sai deveria continuar a investigação com o apoio da ANBU.

A pista que Sai encontrou era no País do Silêncio.

O País do Silêncio poderia ser localizado no extremo oeste de um continente que rivalizava com os Cinco Grandes Países Shinobi, bem como, os países em torno deles.

Era um país que nunca tinha feito contato com qualquer um das vilas shinobi, ou qualquer outro país estrangeiro, por esse motivo, foi chamado pelos estrangeiros de 'País do Silêncio'. Os únicos detalhes conhecidos sobre ele é que era um país com samurais, que mantinham os cidadãos na linha, e um Daymio que governava acima dos samurais. Fora isso, o país era um completo mistério.

De acordo com o que Sai havia repassado, os ninjas de Konoha desaparecidos tinham corrido na direção daquele país.

E aquele era o menor de suas preocupações. Havia também os shinobi de Konoha que desapareceram em ação durante a guerra.

O País do Silêncio estava coletando shinobi que tinha desaparecido em ação, bem como, shinobi que haviam desertado de suas vilas...

Por qual razão?

Kakashi podia ver a razão tão claramente quanto podia ver a razão para a diminuição dos pedidos de missões que entram na União Shinobi.

"O que você acha que aconteceu com Sai?", perguntou Kakashi.

"Ele tá vivo."

"Bem, concordo com isso." A parte inferior da máscara de Kakashi moveu-se, como se ele estivesse sorrindo. "Quando você vê o louvor obsessivo à 'Gengo' mencionado em sua mensagem..." Kakashi toca a fina e delicada escrita de Sai.

Observando ele pensar, Shikamaru continua sua fala.

"Não é algo que eu quero pensar, mas não podemos excluir a possibilidade de Sai ter sido levado por este homem chamado Gengo."

"Sai é tão íntegro, depois de tudo..."

"Se Sai estiver vivo, não podemos simplesmente ignora-lo."

"Isso é verdade..." A cicatriz no olho esquerdo de Kakashi parece escurecer-se com o desespero.

Shikamaru poderia antecipar exatamente o que ele iria dizer, sem precisar ouvi-lo em voz alta.

Esta situação tinha uma questão maior e mais importante do que salvar um companheiro.

Shikamaru empurrou as palavras para fora.

"Se os assuntos internos do País do Silêncio são realmente como Sai reportou, se os desdobramentos são como você adivinhou, então devemos agir imediatamente."

"Eu sei disso."

Shikamaru não parou de falar.

"Já se passaram dois anos desde a guerra. Todas as vilas finalmente recuperam sua estabilidade, mas o status do país como um todo é menos da metade da força como costumava ser."

"Nós não poderemos suportar outra guerra."

"Exatamente."

Deixando escapar outro grande suspiro, Kakashi levanta-se da sua cadeira. Ele contorna a mesa coberta por pergaminhos e livros e fica ao lado de Shikamaru.

"Parece que você chegou à mesma conclusão que eu tenho." Disse Kakashi.

"Sim."

"Então, você entende o que eu penso sobre isso?"

"Você quer ir e resolver sozinho, não é?"

Kakashi tinha muito experiência desde sua juventude na ANBU. Ele se destacou entre os ANBU, cuja especialidade era missões obscuras, como um soldado muito capaz.

Shikamaru podia ver esses pensamentos em seu rosto, e soltou outro suspiro.

"Hokage-sama. Eu entendo seus sentimentos mais do que suficiente, mas você já deve saber que o que você quer não vai acontecer."

"Heh. Seus pensamentos atravessam sua mente quase na mesma velocidade do jutsu de Minato-sensei, você sabia disso?"

Shikamaru devolveu para Kakashi um longo olhar como resposta. Kakashi continuou falando em face do silêncio de Shikamaru. 

"De qualquer forma, segundo o que Sai disse, a principal força por trás desse país é esse homem chamado Gengo."

"Sim."

"Depois de lidarmos com ele, não haverá mais problemas."

"Isso é o que eu estou pensando também."

"Pois bem..."

Pondo as mãos no meio das costas e empreguiçando com um velho, Kakashi diz: "Quem você acha que deve ser enviado?"

"Eu irei."

"Huh?" Os olhos de Kakashi arregalaram-se. "Você é o representante de Konoha. Você possui um monte de deveres para com a União. Não há nenhuma necessidade de você ir a uma missão de assassinato neste momento."

Assassinato...

Kakashi finalmente colocou em palavras. O pensamento que vinha martelando sua cabeça tinha sido posto em jogo.

Se a União Shinobi e o País do Silêncio entrassem em guerra, a União recém-formada seria comprometida, quem sabe até rompida. Cada nação estava exausta, apesar da recuperação até agora, não havia uma única pessoa que desejasse mais uma guerra.

Se a mensagem de Sai for confiável, então, assassinar Gengo seria a maneira mais rápida e eficaz de impedir que o País do Silêncio perturbe ainda mais a paz duramente alcançada no mundo.

"Temos que manter o círculo de pessoas que sabem sobre o assunto o menor possível." Disse Shikamaru.

"Mas, estou dizendo, se você for..."

"Um dos meus companheiros foi levado. Por favor, me deixe ir."

Kakashi parou de falar quando viu a determinação de Shikamaru.

Como Kakashi disse, não havia necessidade real de Shikamaru ir. Teria sido mais adequado encontrar outra pessoa capaz e confiar o assunto a ele.

No entanto, o próprio Shikamaru se ofereceu.

Ele próprio não entendia por que fez isso.

Mas ele simplesmente não conseguiu ficar parado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...