terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

Mercado Japonês de Mangás Retrocede em 2012

Fonte: anmtv

A crise mundial continua afetando diversos setores da economia japonesa, entre eles o mercado de mangás. Em 2012, as vendas de tankōbon sofreram queda, segundo informa a Oricon. Em comparação a 2011, as vendas de mangás no ano passado tiveram uma baixa de 1,5%, passando de 271,71 bilhões para 267,5 bilhões de ienes. Esta é a primeira queda registrada pela pesquisa, que iniciou em 2009 (270,31 bilhões de ienes), e até então apresentava um pequeno crescimento no mercado.

Cabe destacar que o recuo no consumo não é exclusivo dos quadrinhos japoneses, pois os livros em geral apresentaram uma queda ainda maior. A diferença entre 2011 e 2012 foi de 5,4% (1,112 trilhão para 1.0528 trilhão de ienes).
Em relação às editoras, a Shueisha continua dominando o meio, representando 14,5% do mercado. Porém, houve uma perda 0,2% no mercado. Em segundo aparece a também poderosa Kodansha com 10,8% (crescimento de 0,1%) e a Shogakukan fecha o top 3 com 7,9% (acréscimo 0,5%).
Lembrando que o resultado soma apenas as vendas de tankōbon, como são chamados os volumes encadernados de mangá. Ficaram de fora os números das antologias, as revistas que publicam os capítulos das histórias (Shonen Jump, Shonen Magazine, etc).

Nenhum comentário:

Postar um comentário